CART 1525
Os Falcões
BISSORÃ - GUINÉ BISSAU
1966-1967

54º ANIVERSÁRIO DO NOSSO REGRESSO DA GUINÉ - 20 de Novembro 2021
A propósito do evento o nosso camarada Benfeito da Costa, além de nos presentear com um vídeo da confraternização que se pode ver aqui, enviou-nos as seguintes palavras que apreciámos e transcrevemos com um obrigado.

Caríssimos AMIGOS:
Depois de um forçado interregno que nos impediu de nos termos encontrado em 2020, fruto da Pandemia que nos assolou, este ano e bem, pudemos, já em segurança, realizar as Comemorações do 54º Aniversário do Regresso da CART 1525, da Guiné.
Só com o trabalho que a Organização, na pessoa do Mateus, sempre incansável e resiliente e todos os que colaboraram, foi possível aa realização do evento. Aqui ficam os nossos parabéns, por terem viabilizado um projecto difícil, mas que trouxe alegria e esperança a todos os que nele participaram.t>
Foi um dia bem passado ainda que se tivesse sentido alguma tristeza pelo número reduzido de "Falcões" participantes. Apesar de tudo, ainda estivemos presentes 31 pessoas que conviveram com o entusiasmo possível, nestas circunstâncias. aqui imagem aumentada
O que é preciso é não desistir e, enquanto pudermos, tivermos saúde e vontade de conviver, será um sinal de que ainda estamos vivos e ganharemos força para enfrentar a parte final da caminhada que falta percorrer, com alegria e paz.
"


O ANTÓNIO MAGALHÃES DISSE-NOS ADEUS

Foi com enorme pesar que recebemos do Adrião Mateus a triste notícia do falecimento do Magalhães no passado dia 6 de Junho de 2022. Registamos aqui as palavras do Adrião.
O meu Amigo Magalhães nasceu em Lisboa na Rua Morais Soares, perto de onde eu vivia mas só o viemos a saber no CISMI em Tavira, em Setembro de 1964 no CSM, onde ficámos a fazer parte do mesmo pelotão. Foi precisamente a partir desse momento que encetámos uma relação mais próxima, ficámos a saber que afinal vivíamos próximo em Lisboa e demos início a uma profunda amizade. Nos separámos, depois da recruta com grande surpresa nos reencontrámos no RAC em Oeiras para formar a CART 1525. Na Guiné, em Bissorã, onde ficamos aquartelados durante mais de ano e meio, criou grande simpatia, amizade e respeito quer por todos os componentes da Companhia e em especial pela Secção que comandava, quer pela população em geral a que se dedicava levando a quem precisava medicamentos, alimentação e roupas. Foi um grande Amigo e companheiro meu. Vínhamos juntos de férias à Metrópole, frequentávamos a Igreja regularmente quer para rezar o terço quer para a celebração da missa e fui que que lhe dei as primeiras lições de condução. Quando regressámos mantivemos a  nossa Amizade, juntávamos-nos sempre que possível e estávamos frequentemente em contacto. É com muita dor e muita saudade que o vejo partir.

É mais um Falcão que parte e nos deixa muita saudade
“A saudade estará sempre presente e, através dela, a memória de quem se foi, continuará viva.”
Sentidas condolências a toda a Família.